Educação real X Educação imaginária do Governo Estadual baiano

Nesta quarta feira (17), nas redes sociais não faltaram alertas por parte de pessoas de diversos seguimentos chamando a atenção para situações vivida por alunos de uma Escola publica no interior da Bahia, após lançamento de programa do Governo Estadual para Educação, alunos reclamam de não receberem merenda escolar adequada.

O competentíssimo jornalista Pablo Reis, sempre antenado com os fatos ocorridos no mundo e em especial na Bahia, Pablo aproveitou mais esta ferramenta disponível, o “Face Book”, para deixar sua opinião em forma de alerta, ele noticiou o ocorrido com crianças que nem recebem tratamento adequado em um Colégio estadual de Jacobina, por parte da Educação Estadual.

“Ontem, teve pomposo lançamento da Campanha Eu S2 Escola Pública pelo governo da Bahia, e teve também pão seco para os estudantes do Colégio Modelo Luis Eduardo Magalhães, em Jacobina (teve também achocolatado de marca não identificada, mas não está na foto). A questão é que o poder público alega ser transparente e divulgar todo investimento nas escolas pelo Portal da Educação ( http://www.educacao.ba.gov.br ). Lá está qual a disponibilidade de verba para a merenda escolar do Colégio Modelo Luis Eduardo Magalhães , que possui 513 alunos : -R$3.254,16. Isso mesmo! O ano letivo, cuja abertura teve festa e aula inaugural na capital, já começa literalmente em débito financeiro e nutricional para estudantes de Jacobina. Os dados são acessíveis pra qualquer cidadão. Inclusive, pro governador do estado e pro Secretário da Educação.”

Veja explicação do Estado

CB Notícias, em um segundo tudo pode mudar!