Investigados na Lava-Jato compram imóveis em Portugal para obter visto permanente

Matéria e foto/Bocão News

Executivos brasileiros envolvidos em escândalos de corrupção teriam comprado imóveis em Portugal, após o início das investigações, com o intuito de obter vistos permanentes de moradia no país, de acordo com o The Guardian.

Entre eles estão Otávio Azevedo e Sérgio Andrade – respectivamente ex-presidente e um dos sócios do grupo Andrade Gutierrez – Pedro Novis, ex-presidente da Odebrecht, e Carlos Pires Oliveira Dias, vice-presidente do conselho administrativo do grupo Carmargo Correa. Todos teriam adquirido imóveis em Portugal no ano de 2014, depois, portanto, do início da operação Lava-Jato.

O programa de vistos permanentes do governo português permite que investidores comprem imóveis em Portugal, avaliados em pelo menos 500 mil euros, em troca do visto de residência.

Matéria:Bocão News