Não posso fazer linchamento sem ouvir os acusados, diz Otto sobre prefeitos do PSD

m entrevista ao apresentador José Eduardo, na rádio Metrópole, na manhã desta quinta-feira (09), o senador Otto Alencar (PSD) disse que só irá se posicionar sobre os prefeitos do PSD alvos da Polícia Federal nesta terça-feira (07) após ouvir a defesa dos três. “Não posso fazer linchamento sem ouvir os acusados, eles têm direito a defesa. Quando fui conselheiro do TCM, rejeitei as contas dele [Robério]. Mas não posso dizer que as conclusões são verídicas sem ouvi-lo. Mas gosto muito dele e isso é doloroso para mim”, declarou. Cláudia Oliveira (Porto Seguro), Robério Oliveira (Eunápolis) e Agnelo Santos (Santa Cruz) foram alvos de uma operação da PF por suspeita de fraudar licitação.

Otto reafirmou ainda que nunca indicou “ninguém para nenhuma prefeitura municipal”. “Cada um de nós constrói a nossa própria história, e cada um é responsável por aquilo que faz. Todos os recursos que administrei foram aprovados sem ressalvas”, prosseguiu.

Questionado sobre a composição da chapa majoritária do governador Rui Costa (PT) em 2018, o senador desconversou, afirmando que a única certeza é caminhar rumo à vitória de Rui, acompanhado por João Leão (PP). Informações de bastidores, no entanto, dão conta de que o pessedista tem espaço garantido para renovar o mandato no Senado.

Matéria/Bocão News