Mesmo diante de provas robustas juiz nega liminar contra eleição da FBF

A eleição para presidente e vice-presidente da Federação Bahiana de Futebol, está mantida para a tarde desta terça-feira (3). O juiz da 6ª Vara Cível de Salvador, Carlos Cerqueira não concedeu a liminar pedida pelo pré-candidato Ademir Ismerim e a Liga Desportiva de Quixabeira.

O magistrado havia intimado a entidade e dado 5 horas para manifestação e entrega de documentos. Porém, segundo apuração do Galáticos Online, após análise dos mesmos, o juiz afirmou que já foi montada toda a estrutura da eleição, que isso iria causar um grande transtorno e tumlulto e que o alegado não seria de uma situação tão drástica e irreversível.

Na ação, Ismerim e a Liga de Quixabeira denunciaram diversas irregularidades na eleição. Uma das alegações foi que que o único dia útil entre a última publicação do edital, em 28 de março, e a eleição foi esta segunda-feira (2), já que a última sexta (3) foi feriado em todo o país. O prazo para registro de candidaturas é de até cinco dias antes da eleição.

Ismerim e a Liga também alegaram que a convocação da eleição durante o feriado deu-se de forma premeditada, com a intenção de impedir um processo democrático. Ednaldo Rodrigues nunca havia enfrentado um adversário nas eleições da entidade e tem Ismerim como seu primeiro candidato opositor nestes 16 anos de mandato.

Os requerentes também alegavam que, para ser inscrita, uma chapa precisa de 20% do colégio eleitoral e ser apresentada em até cinco das antes da eleição. O prazo, portanto, se encerraria no dia 29 de março, dia em que não teve expediente no Poder Judiciário, por conta do feriado de semana santa. Além disso, a Liga de Quixabeira foi retirada da relação de aptas a votar, mas, em dezembro de 2017, ela constava na relação das Ligas Filiadas no site da FBF, estando apta a participar da assembleia de reforma do estatuto da entidade.

Matéria: Galáticos Online