URGENTE! Indignação e revolta tomam conta de parte da população em Baixa Grande após Rui Costa mandar tirar Record TV do Ar

No dia de sessão solene na Câmara dos Deputados em comemoração dos 30 anos da Constituição, Rui Costa dá presente de Grego e ante democrático a Baixa Grande.
A cidade de Baixa Grande-Ba, localizada na Bacia do Jacuípe, as margens da BA 052, acordou nesta terça-feira (6), com um alvoroço em decorrência da notícia que o governo do estado determinou o que se desligue imediatamente o sinal de transmissão da TV Record que utiliza à torre do governo do estado sem pagar por isso.
 
À atitude do governo pode até ser aceitável do ponto vista legal, uma vez que a referida TV utiliza este espaço e equipamento sem uma contra partida no que tange o direito do bem público, mas é no minimo “imoral” por parte de governo e de seu gestor o Governador Rui Costa, haja vista não haver discutido com a sociedade, muito menos ter avisado em tempo para que esta pudesse ao menos se adaptar a nova realidade imposta por Rui Costa. Será uma nova ditadura instalada na Bahia? Será que não haveria um meio termo para se aplicar com o objetivo de não punir principalmente o povo pobre que não tem condição de ter uma antena particular em suas residências? Qual é o objetivo do governador Rui Costa, com esta atitude, será uma represália contra a Record TV, terá sido porque é da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), e esta desligou-se politicamente do PT e seus projetos, escolhendo votar e acompanhar Jair Messias Bolsonaro Presidente do Brasil?
Os moradores que não dispõe de antena parabólica ou TV por assinatura em Baixa Grande, só “tem” dois canais de TVs, a TV Bahia e a TV Record, sendo que a TV Bahia possui sua torre própria, já a TV Record usa a torre que pertence ao IRDEB, esta mesma torre servia para o sinal da TVE Bahia que deixou de funcionar faz muito tempo.
 
A prefeitura foi comunicada nesta segunda-feira, 5 de novembro de 2018, que o Instituto de Radiodifusão Educativa da Bahia – IRDEB, retirará todos os aparelhos da TV Record que estão instalados em sua torre. No despacho do governo, tenta justificar sua decisão alegando o uso da torre tem que ser remunerado.
 
Um detalhe curioso é que o PT obteve entre 66,62% dos votos no primeiro turno para presidente, e 74,22% no segundo turno, ou seja, claro fica que o governador Rui Costa não pensa no povo, e que o mais importante é colocar planos marxistas em ação em detrimento de seu grupo político e projeto de poder. Mas, a pergunta que não quer calar é; onde está o vereador que apoiou Otto Filho e Diego Coronel em Baixa Grande, que vive afirmando na tribuna da Câmara e por onde anda, que ele é quem tem moral junto ao governo estadual, o que fará agora para resolver este problema em favor da população?
Onde estão os deputados votados em Baixa Grande, Afonso Florence, Neuza Cadore, Otto Filho, Diego Coronel e Ângelo Almeida, o que farão para fazer os baixagrandenses não sofrer nas mãos desse governo perdulário do PT?
 
Os ex-prefeitos de Baixa Grande, vão se calar, ou assinará uma menção pública de repudio contra a decisão do governador Rui Costa?
 
RETALIAÇÃO?
 
Nos bastidores da política comenta-se que decisão de Rui Costa, trata-se de retaliação a TV Record que pertence ao Bispo Edir Macêdo, por ter apoiado e está dando enfase ao novo presidente eleito Jair Bolsonaro.
“É espantoso, pois o discurso do PT sobre democracia, não passa de silogismo, ao meno é o que fica evidenciado nesta “censura” a Record TV, determinado por seu representante maior no estado, o governador Rui Costa. Como pode uma torre que nem é mais utilizada pelo governo, pretende arrecadar fundos que a sociedade se quer sabe qual seu destino, já que a cidade nada tem recebido como incentivo a cultura e afins por parte do governador Rui Costa, ainda vem com mais essa de privar o povo de escolher o que quer como fonte de informação e entretenimento.” Afirmou Clarivaldo Pessoa, CEO do Jornal e Site Conexão Baiana Notícias.
 
Esclarecemos ainda, que a prefeitura de Baixa Grande, foi avisada através de nota pelo governo do estado menos de 24 horas antes da obrigatoriedade do cumprimento da determinação do governo.
Leia a nota do IRDEB

A imagem pode conter: texto

Informações: Ediomário Catureba do Portal Bacia do Jacuípe
 
Por: Clarivaldo Pessoa
 
CB Notícias, em um segundo tudo pode mudar!